Maio Amarelo: Santos amplia ações por mais segurança no trânsito mesmo com redução de mortes

Lacinho amarelo, símbolo da campanha será distribuído – Fotos: Divulgação CET-Santos

Com queda de 22% nos registros de mortes no trânsito entre 2022 e 2023, Santos entra em mais um Maio Amarelo ampliando as ações educativas para prosseguir com o declínio das fatalidades. No mês do movimento mundial pela redução de acidentes e óbitos em vias e estradas, o Município, por meio da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos), dará ênfase à Campanha Educablitz e, também, vai reinaugurar a Minicidade do Trânsito – espaço voltado à orientação de crianças.

Nesta quinta (2), marcando a abertura oficial do Maio Amarelo em Santos, a Educablitz levará operadores do Programa de Educação para o Trânsito da Companhia às ruas para abordagem e orientação de motociclistas e motoristas – haverá ações também para pedestres e ciclistas – flagrados em condutas irregulares.

 A proposta da campanha é mostrar qual o tipo de infração cometida e os consequentes riscos para o seu autor, assim como para os usuários que estejam compartilhando o trânsito naquele momento. Exemplo: falar ao celular ou enviar mensagem enquanto se está dirigindo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aumenta em até 400% a chance de ocorrências de sinistros de trânsito. Estudos também demonstram que usar o celular ao volante é tão ruim quanto guiar sob efeitos de drogas e álcool.

No primeiro dia da Educablitz, nesta quinta (2), a abordagem com motoristas e motociclistas será quanto ao comportamento ao trafegar em rotatórias e faixas zebradas. Já nos dias 6, 7 e 10, esses condutores serão instruídos sobre proibições de uso de celular ao volante, estacionamento irregular e em fila dupla.

Nesta sexta (3) e no dia 9, os agentes vão atuar em ciclovias para informar aos pedestres que eles não podem utilizar o espaço, além de orientar ciclistas e usuários de patinetes sobre posturas corretas para circulação. Já no dia 8, estarão em faixas de travessia para o trabalho educativo com pedestres.

A partir da segunda quinzena do mês, a Minicidade do Trânsito, instalada na Praça Belmiro Ribeiro, na Vila Mathias, voltará a receber crianças. O espaço reconstituiu vias públicas, com sinalização vertical (placas) e horizontal (legendas de solo, faixas de pedestres) e ciclovia.

No local, estudantes do Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano) de escolas públicas e particulares aprendem noções básicas de trânsito, sob a monitoria dos educadores da Companhia. Eles circulam em minibuggies para entender que os motoristas devem respeitar a sinalização, estar atentos aos pedestres e seguir normas como uso do cinto de segurança por todos dentro de um veículo.  

Os estudantes têm a oportunidade de também andar a pé pela minicidade e em bike pela ciclovia existente no espaço e recebem orientações sobre o comportamento no trânsito enquanto caminhante e ciclista. O objetivo do trabalho com o segmento estudantil é iniciar o entendimento da criança sobre a responsabilidade de cada um para a segurança no trânsito e também fazer com que se torne multiplicadora de informações junto à família e demais grupos sociais.

Nas ações programadas para o mês, haverá distribuição de material informativo, adesivo da Campanha Faixa Viva e do lacinho amarelo, símbolo do Maio Amarelo, que neste ano propõe para reflexão e base para as atividades de conscientização o tema ‘Paz no trânsito começa por você’. O objetivo principal do movimento é envolver a sociedade em geral e governos em grande mobilização visando a conscientização pela redução de acidentes e mortes no trânsito.

Em Santos, as ações educativas, associadas a investimentos para melhoria da infraestrutura com projetos de engenharia de tráfego e, ainda, com o trabalho de monitoramento e fiscalização do sistema viário, têm levado a Cidade a alcançar resultados positivos.

O Município reduziu os óbitos decorrentes de acidentes de 31 (2022) para 24 (2023). Destaque para os registros fatais envolvendo motociclistas, que caíram de 18 para 9. Também houve queda em relação a ciclistas, de 8 para 1 fatalidade no ano passado.

Esta iniciativa contempla o item 4 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU: Educação de Qualidade. Conheça os outros artigos dos ODS.